Notícias

Atualizado em 12/02/2020 às 15h56

Unidades de Saúde promovem bate-papo sobre prevenção da gravidez na adolescência

Roda de conversa na Unidade de Saúde Aparecida/Caranazal sobre gravidez na adolescência. Foto-Ascom Semsa

A gravidez na adolescência é um sério problema de saúde pública, por isso a Prefeitura de Santarém, por meio da Secretaria Municipal de Saúde (Semsa), vem desenvolvendo desde a última segunda-feira (10) programações nas Unidades Básicas de Saúde da Família (UBSF) com informações, tendo como base a campanha de prevenção da gravidez na adolescência. As atividades, com rodas de conversa, são coordenadas pela equipes do programa Estratégia de Saúde da Família.

Roda de conversa na UBS Maicá. Foto-Ascom SemsaDe acordo com relatório divulgado pelas  Organizações das Nações Unidas (ONU), no Brasil, a taxa é de 62 adolescentes grávidas para cada grupo de mil jovens do sexo feminino na faixa etária entre 15 e 19 anos. O índice é maior que a taxa mundial, que corresponde a 44 adolescentes grávidas para cada grupo de mil.

O diálogo é uma importante ferramenta nessa luta, por isso, na manhã desta quarta-feira (12) a Unidade de Saúde de Aparecida/Caranazal recebeu adolescentes que são assistidos pelo local, como informou o enfermeiro Augusto Cesar Loureiro de Sá.

"A campanha é um trabalho preventivo em relação à gravidez indesejada das adolescentes, que não estão preparados para assumir, ou terem uma responsabilidade para conduzir uma gravidez, nesta fase, que é direcionada para o estudo e para o desenvolvimento rumo a vida adulta. Estamos hoje com adolescentes que recebem atendimentos aqui na Unidade, dos 10 aos 19 anos", informou o enfermeiro Augusto Cesar Loureiro de Sá.

Roda de conversa no Cras Nova República. Foto-Ascom SemsaO adolescente Kauã, de 14 anos, comentou sobre a roda de conversa. "Na roda de conversa falamos sobre a gravidez na adolescência. Falamos, também, sobre a falta de estrutura financeira e psicológica dos adolescentes quanto a gravidez, a morte de adolescentes e da criança nesta fase, pelo corpo ainda não estar preparado para esse momento. Muitos não se sentem à vontade de falar com os pais, por conta da vergonha de falar sobre o assunto. Também foi alertado sobre as Infecções Sexualmente Transmissíveis (IST's), por conta da falta de conversa sobre os riscos de não se prevenir".

A secretária municipal de Saúde, Dayane Lima, destacou o engajamento dos profissionais. "Todos os nossos profissionais estão de parabéns, pelo engajamento desta semana que traz informações para os adolescentes do nosso município, no sentido de prevenir uma gravidez indesejada e explicar suas consequências, ou mesmo alertar sobre as IST's", disse.

Roda de conversa na UBS Santo André. Foto-Ascom SemsaAlém da Unidade de Saúde Aparecida/Caranazal, outra UBS que promoveu roda de conversa foi a do bairro Nova República, ontem, terça-feira (11). O evento foi realizado no Centro de Referência de Assistência Social (CRAS).

"Estamos com essa roda de conversa para os adolescentes que são atendidos pelo CRAS da Nova República para informar e tirar dúvidas. Os adolescentes compartilharam suas experiências. Foram abordados, os cuidados, riscos e consequências de uma gravidez na adolescência, com a contribuição de uma psicóloga e de farmacêutica", explicou a coordenadora da Unidade, enfermeira Shirleide Oliveira.

Também realizaram rodas de conversa, as Unidades de Saúde do Maicá, Santana, Santo André e Maracanã. As próximas etapas acontecerão nos dias:

Roda de conversa na UBS Santana. Foto-Ascom Semsa13/02 – 09h - Unidade de Saúde do Jutaí/Urumar

15h - Unidade de Saúde do Santarenzinho

14/02 – 08h30 - Unidade de Saúde da Matinha

Acompanhe as ações da Prefeitura de Santarém nas redes sociais:
Facebook: https://pt-br.facebook.com/prefeituradesantarem/
Instagram: @prefeituradesantarem
Youtube: Canal da Prefeitura de Santarém

Tadeu Pinho Agência Santarém

Prefeitura de Santarém - Coordenadoria de Comunicação