Notícias

Atualizado em 02/01/2020 às 10h05

'Janeiro Branco': saúde mental em pauta no Hospital Municipal Dr. Alberto Tolentino Sotelo

O início do ano é marcado pelo sentimento de renovação, reflexão sobre ano que passou e os planos para esse novo período. Por conta disso, o mês de janeiro foi escolhido pelo Ministério da Saúde para que haja uma mobilização na sociedade em prol da saúde mental e emocional com a campanha intitulada de Janeiro Branco. O Hospital Municipal de Santarém Dr. Alberto Tolentino Sotelo (HMS) promoverá durante o mês uma discussão em torno da psicoeducação, por meio de ações reflexivas nos leitos. 

Em 2019, o setor psicossocial do HMS registrou aproximadamente 20 internações por surtos, a maioria deles por tentativa de suicídio. Nos últimos dias realizou 240 atendimentos psicológicos. Segundo a psicóloga do Hospital, Lígia Ferreira, grande parte dos casos notificados tem relação com o excesso de uso de álcool e drogas, além daqueles já diagnosticados com transtornos mentais. "A faixa etária de idade das pessoas que eu acolho na urgência e emergência é entre 16 a 24 anos, a maioria são homens", informou.

As principais doenças desencadeadas pela não preservação de uma saúde mental são: ansiedade, depressão, surtos e tentativas de suicídio. Dados da Organização Mundial da Saúde (OMS) mostram que 5,8% dos brasileiros (cerca de 12 milhões de pessoas) sofrem de depressão. Eem seguida, aparece a ansiedade, que afeta 9,3% dos brasileiros (cerca de 19,4 milhões). Esse dado deixa o Brasil em primeiro lugar da lista de países mais ansiosos do mundo. O suicídio é a terceira maior causa de morte externa no Brasil.

"Saúde mental ainda é assunto tabu e o preconceito em torno da discussão é a grande barreira para o debate. Por isso, a escolha do tema do mês branco é 'Precisamos falar de saúde mental' justamente para chamar atenção para a prevenção e o diagnóstico precoce", alertou Lígia.

Ações

A psicoeducação é uma ferramenta importante nos cuidados mentais e proporciona bem-estar. Nesse contexto, aborda-se a importância de adotar comportamentos onde se permita maior entendimento sobre as emoções – saber lidar com as dificuldades do dia-a-dia, principalmente na jornada de trabalho.

O HMS tem a prática de disponibilizar canais de diálogos aos pacientes, ofertando escuta especializada às necessidades psíquicas. No ambiente hospitalar é comum as pessoas terem perda da autoestima devido as patologias diagnosticadas. "É um momento de fragilidade emocional e mental. A saúde fica vulnerável. Por isso, é imprescindível o acompanhamento de um profissional", enfatizou.

Nesta quinta-feira (02), o setor psicossocial realizará uma ação na urgência e
emergência do HMS, cujo nome será "Cápsulas da Alma". A proposta é entregar
frases motivacionais e reflexivas sobre a vida.

Saúde mental dos profissionais

Grande parte dos profissionais de saúde estão sujeitos a sintomas de transtornos mentais. A rotina de trabalho, a convivência diária com diferentes tipos de patologias. É uma classe que lida diariamente com a morte, fator predominante para estimular demasiadamente o emocional e o bem-estar desses trabalhadores.

Algumas práticas são sugeridas por psicólogos e profissionais do bem-estar, entre elas: a prática de exercícios físicos; alimentação saudável; não consumir álcool e drogas e procurar grupos de discussão e reflexão. "Na medida do possível tentar identificar as dificuldades emocionais junto de um profissional", finalizou a psicóloga.

 

Acompanhe as ações da Prefeitura de Santarém nas redes sociais:
Facebook: https://pt-br.facebook.com/prefeituradesantarem/
Instagram: @prefeituradesantarem
Youtube: Canal da Prefeitura de Santarém

Natashia Santana Agência Santarém

Prefeitura de Santarém - Coordenadoria de Comunicação