Notícias

Atualizado em 05/09/2019 às 13h11

No dia da Amazônia, Santarém registra avanços na preservação da floresta

"Em 2008, Santarém obteve a taxa de desmatamento de 30,8 km². Já em 2018, os registros são de 13,4 km², uma redução de 56,5%"



Santarém ocupa o 112º lugar, considerado pelo Programa Municípios Verdes (PMV) como a localidade com baixo nível de desflorestamento.
A defesa de preservação da Amazônia é responsabilidade de todos. No Dia da Amazônia, 05 de setembro, Santarém que faz parte da maior floresta tropical do mundo, destaca avanços na defesa do meio ambiente como o combate ao desmatamento.

Em relação a questão, de acordo com dados do Projeto de Estimativa de Desflorestamento da Amazônia (Prodes), do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), entre os 144 municípios paraenses Santarém ocupa o 112º lugar, considerado pelo Programa Municípios Verdes (PMV) como a localidade com baixo nível de desflorestamento.

Em 2008, Santarém obteve a taxa de 30,8 km². Já em 2018, os registros são de 13,4 km², uma redução de 56,5%, sendo que uma das metas do PMV é manter as taxas abaixo de 40 km² ao ano.

Segundo a secretária de Meio Ambiente, Vânia Portela, a gestão municipal tem somado todos os esforços para o combate aos crimes ambientais como o desmatamento, acompanhando e implementando ferramentas de controle e monitoramento.

"Além dos sistemas de alerta como o 'De Olho na Floresta' e o 'Prodes', temos a implementação do serviço de Cadastro Ambiental Rural (CAR) que já está disponível a todo empreender rural da cidade. Por meio dele, o governo pode auxiliar o produtor na regularização ambiental do seu negócio e o monitorar o desenvolvimento das atividades", informou a secretária de Meio Ambiente.

Saiba mais:

A Semma também conta com o "Sistema Web de Licenciamento Ambiental", mais uma plataforma que deve auxiliar no mapeamento das áreas para o não desmatamento ilegal. De onde o empreendedor estiver, poderá dar entrada na sua licença via internet de forma segura e com maior agilidade de emissão do processo.

Leia também:

Para a secretária, há caminhos de crescimento socioeconômico e preservação da Amazônia, sem desmatá-la. "São elevadas demandas para um território com dimensão continental. Temos que pensar nos serviços ambientais que a Floresta presta ao mundo, principalmente as áreas já abertas para a geração de emprego e renda. Precisamos avançar, especialmente com a implementação de novas tecnologias para o bem de todos."


 

Acompanhe as ações da Prefeitura de Santarém nas redes sociais:
Facebook: https://pt-br.facebook.com/prefeituradesantarem/
Instagram: @prefeituradesantarem
Youtube: Canal da Prefeitura de Santarém 

Júlio César Antunes Agência Santarém

Prefeitura de Santarém - Coordenadoria de Comunicação