Notícias

Atualizado em 10/06/2019 às 13h43

Unidades consumidoras do PAA participam de curso de Aproveitamento Integral de Alimentos

Com objetivo principal de ensinar a forma adequada de aproveitar partes dos alimentos que normalmente são desprezadas, a Prefeitura de Santarém, por meio da Secretaria Municipal de Trabalho e Assistência Social (Semtras), do Programa de Aquisição de Alimentos (PAA) e em parceria com o Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar), realizou um curso de Aproveitamento Integral de Alimentos, durante 10 dias na cozinha do Restaurante Popular.

A turma composta por 25 técnicos das unidades consumidoras do Programa de Aquisição de Alimentos (PAA) conheceu todas as técnicas necessárias para transformar o que seria jogado no lixo, como talos, folhas, sementes e cascas que são consideradas as partes mais nutritivas foram transformadas receitas deliciosas em compotas, sucos, tortas, bolos e comidas.

"Achei esse curso sensacional. Foram aulas teóricas e práticas e aprendemos desde alguns cuidados e costumes que devemos corrigir quando estamos na cozinha, forma de higienizar e armazenar de maneira adequada os alimentos. E sem contar as receitas nutritivas que aprendemos. Foi importante, pois teremos melhor qualidade de vida e também na economia", destacou o participante do bairro São Francisco Jean Weslei Alves de Brito.

"O aproveitamento integral dos alimentos é a utilização de um determinado alimento em sua totalidade, possibilitando a redução do custo das preparações. O curso objetivou a diminuição do desperdício alimentar e principalmente a utilização da maior concentração de fibras encontradas nas cascas, talos e sementes.

O nutricionista e instrutor do Senar, Joilson Dutra, destacou a importância do curso. "Foi realizado tendo em vista o desperdício de alimentos que vai para o lixo todos os dias. Em nossa cidade temos o exemplo de desperdicio, que é a Feira do Mercadão. Para que isso não ocorra é importante estarmos preparados para saber o que fazer com as sobras e confeccionar novos pratos, montar novos cardápioscom riqueza em mineirais e fibras".

Inicialmente iriam participar 20 técnicos, devido a grande procura nós tivemos que ampliar para 25 alunos do consumo externo que foram indicados pelos presidentes de bairros". Pontuou o chefe da Divisão de Segurança Alimentar de Santarém da Secretaria Municipal de Trabalho e Assistência Social (Semtras) Fagner Gonçalves.

Geisa de Oliveira Agência Santarém

Prefeitura de Santarém - Coordenadoria de Comunicação