Notícias

Atualizado em 11/03/2019 às 15h50

Divisa segue realizando vacinação itinerante em pontos estratégicos da cidade


A Prefeitura de Santarém, por meio da Divisão de Vigilância em Saúde (Divisa) da Secretaria Municipal de Saúde (Semsa), segue realizando a vacinação contra sarampo de forma itinerante em pontos estratégicos do Município

As equipes de vacinação já visitaram praças, aeroporto, embarcações, mercados, feiras e continuam as atividades junto a empresas, órgãos e instituições públicas e privadas, universidades, escolas, etc.

Nesta segunda-feira (11), a equipe esteve atuando no Hospital Municipal de Santarém. Na terça-feira (12) será a vez de vacinar os funcionários do supermercado Atacadão. Dia 13 a equipe estará na sede do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra). Dia 14 de março Defensoria Pública da União (DPU) e dia 15 será no Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu).

A responsável pela campanha em Santarém, enfermeira Edna Gadelha explicou que a vacinação itinerante ocorre mediante solicitação. "A equipe vai sempre que alguém solicita. A pessoa entra em contato com a Divisa, com a relação de pessoas que devem ser vacinadas e a gente se desloca com o número certo de doses da vacina para realizar a imunização", ressalta.

A coordenação continua recebendo solicitações e permanece atendendo aos pedidos levando a vacina de forma itinerante até a população. O público alvo da vacinação em Santarém são pessoas com idade entre 1 a 49 anos.

Até o final desta semana, mais de 1.300 doses já haviam sido aplicadas pela equipe de vacinação itinerante da Divisa.

Prevenção
O sarampo pode ser prevenido a partir da imunização com a vacina tríplice viral. Ela é aplicada através de uma injeção subcutânea. A doença continua sendo considerada grave, porém tratável. O tratamento consiste em aliviar os sintomas através de repouso, hidratação e medicamentos como Paracetamol, durante cerca de 10 dias, que é o tempo de duração da doença. A doença é mais comum em crianças e o seu tratamento é feito de forma a controlar os sintomas desagradáveis como febre, mal estar geral, falta de apetite, coceira e manchas avermelhadas na pele que podem evoluir para pequenas feridas.

Dayse Lima Agência Santarém

Prefeitura de Santarém - Coordenadoria de Comunicação