Notícias

Atualizado em 04/10/2018 às 16h28

Agentes de Saúde e de Endemias ganham folga em comemoração ao seu dia


ACS’s e ACE’s, profissionais mais importantes quando o assunto é a saúde e o bem-estar da comunidadeHoje, 4 de outubro, é comemorado o Dia Nacional do Agente Comunitário de Saúde (ACS) e do Agente de Combate às Endemias (ACE), personagens fundamentais da cadeia de Atenção Primária. São eles que se colocam mais próximos aos problemas que afetam toda a comunidade.

As atividades dos Agentes Comunitários de Saúde e dos Agentes de Combate às Endemias são regidas pela Lei nº 11.350/2006 e pelo Decreto nº 3.189/1999 que fixam as diretrizes para o exercício profissional desses trabalhadores. A data comemorativa, 4 de outubro, foi instituída pela Lei nº 11.585/2007. Atualmente, Santarém conta com 618 ACS's e 105 ACE's e como forma de homenagear esses profissionais, a Prefeitura, por meio da Secretaria Municipal de Saúde (Semsa), publicou a portaria Nº 096/2018 que estabelece folga aos profissionais nesta sexta-feira, dia 5 de outubro.

4 de outubro, Dia dos personagens fundamentais da cadeia de Atenção PrimáriaA secretária municipal de Saúde Dayane Lima ressaltou a importância de ACS's e de ACE's na prevenção e no combate às doenças. "Os agentes de saúde e de endemias são muito importantes na implementação do Sistema Único de Saúde, pois eles fortalecem a integração entre os serviços da Atenção Básica e a comunidade. Então, eu me sinto muito feliz em poder homenagear esses profissionais, lembrando o seu dia e a importância do trabalho deles na melhoria da saúde da nossa população", disse.

O que fazem os ACS's
Participam da vida da comunidade. Fazendo a visitação de casa em casa, a ação desse profissional favorece a transformação de situações que afetam a qualidade de vida das famílias, como aquelas associadas ao saneamento básico, destinação do lixo, condições precárias de moradia, situações de exclusão social, desemprego, violência familiar, drogas lícitas e ilícitas, acidentes etc.

Tem como principal objetivo contribuir para a qualidade de vida das pessoas e da comunidade e para que isso aconteça, está sempre alerta. Todas as famílias e pessoas da região são acompanhadas por meio da visita domiciliar dos ACS's, na qual se desenvolvem ações de educação em saúde. Entretanto, sua atuação não está restrita ao domicílio, ocorrendo também nos diversos espaços comunitários.

Entre as principais funções do agente está a identificação dos fatores socioeconômicos, culturais e ambientais que interferem na saúde. Ao identificar ou tomar conhecimento da situação-problema, ele entra em contato com a pessoa e/ou familiares e depois o encaminha à unidade de saúde para uma avaliação mais detalhada. Os diferentes aspectos de um problema são examinados cuidadosamente com as pessoas, para que sejam encontradas as melhores soluções.

Enfim, o Agente de Saúde auxilia na promoção do cuidado à saúde da população, alertando, prevenindo e identificando os problemas de cada região. Comprovadamente, o atendimento realizado de maneira mais humanizada traz melhores resultados para a saúde da população, pois favorece o estabelecimento de uma relação de confiança entre o profissional e usuário, aumentando vínculo e a adesão ao tratamento.

O que fazem os ACE's
Os Agentes de Combate às Endemias fazem um trabalho paralelo ao dos Agentes Comunitários de Saúde e tão importante quanto. Também participam da vida da comunidade, fazendo visitas domiciliares, identificando situações de riscos à saúde dentro dos domicílios e nos seus arredores. Possuem função fundamental dentro da Estratégia de Saúde da Família, mais voltada ao controle de vetores e também de orientação à saúde no âmbito coletivo e na articulação com planejamento urbano.

Fazem ainda um diagnóstico das situações de vida e de saúde, no que tange a aspectos econômicos, sociais, culturais, demográficos, epidemiológicos, geográficos para poder entender de que maneira aquela população configura seus processos de saúde e doença. Dessa maneira, ele trabalha integrado às equipes de saúde e aos outros setores, propondo medidas de intervenção de caráter participativo ampliado.

Cabe também aos ACE's a tarefa de identificar no território onde atuam não só doenças, mas problemas que podem causar doenças, como situações em que não há coleta de lixo, água potável ou saneamento básico satisfatórios, por exemplo. Além disso, verificam também as potencialidades do local, já que dessa maneira, podem incentivar que a própria comunidade resolva os problemas que estão ao seu alcance.

Dayse Lima Agência Santarém

Prefeitura de Santarém - Coordenadoria de Comunicação