Notícias

Atualizado em 30/06/2018 às 11h40

Fiéis católicos acompanham a 67ª Procissão Fluvial de São Pedro em Santarém


Coordenada pela Colônia de Pescadores e Diocese de Santarém, a Procissão Fluvial de São Pedro que chega a 67ª realização, neste dia 29 de junho (sexta), dia que se comemora o santo padroeiro. Durante o percurso, aproximadamente 50 embarcações que conduziram os devotos do padroeiro dos pescadores, acompanharam o Ferry Boat da empresa Camila Navegação e Transporte que levou a imagem do santo e  mais de 200 fiéis católicos. A procissão foi alegrada com músicas sacras em louvor a Deus pela Banda Sinfônica Maestro Wilson Fonseca.

O diretor de Relações Públicas da Z-20 e coordenador da procissão fluvial, Jondra Santos Pinto, destacou que este ano foi um grande desafio a realização do evento, pois foi a primeira vez que coordenou a procissão, mas ressaltou que com ajuda dos associados tudo aconteceu a contento. "Posso dizer que é uma experiência nova, mas que a gente vem aprendendo com isso. Tivemos o apoio dos pescadores e hoje quero dizer que nosso trabalho teve um êxito muito bom. Todas as orientações que foram solicitadas pela Marinha do Brasil foram atendidas, como o uso do colete, a distância entre as embarcações e a utilização dos fogos", destacou.

O coordenador da liturgia da procissão, João Mário, enfatizou que a Colônia de Pesadores vem mantendo viva a fé no padroeiro e que toda a programação a partir deste ano será voltada para as comemorações do centenário da implantação da Z-20 em Santarém, que acontece em 2020. "Temos uma tradição de 67 anos de realização da Procissão Fluvial de São Pedro e nós como pescadores neste momento nos inserimos de uma maneira muito forte na vida e na fé da igreja. A partir deste ano, vamos estar voltados para as comemorações dos 100 anos da implantação da Z-20 em Santarém".

O coordenador afirmou ainda que em 2019 irá buscar apoio com o governo municipal para que a Secretaria Municipal de Turismo (Semtur) possa contribuir para o fortalecimento do "Turismo Religioso", por meio da Procissão Fluvial, para trazer mais pessoas de outras cidades para viver essa experiência de Fé.

O comunitário Valdeci, da Vila Brasil do Rio Arapiuns, mencionou a fé que tem em São Pedro e ressaltou a importância do santo na história da salvação da humanidade. "Para a gente é uma devoção, é um ato de fé cristã, tenho 18 anos de caminhada na Z-20 e sabemos que São Pedro é o protetor dos pescadores, e não é só isso, a cada tempo que passa, vemos pessoas vindo para um momento como este demonstrar sua fé, em um homem que acreditou em Cristo Jesus, que é um exemplo para nós e sabemos que Jesus é o Filho de Deus e Pedro foi muito importante no projeto de salvação da humanidade, por isso honramos a vida e a história de São Pedro", afirmou.

A devota Sônia Sussuarana, frequentadora da igreja São Francisco no bairro Caranazal participa da Procissão Fluvial a mais de 50 anos e elogiou a organização deste ano. "Gostei muito esse ano, muito bem organizada. Sou católica e gosto muito de vir neste momento importante de agradecimento, pela minha saúde e a saúde da minha família e sou muito devota de São Pedro, por isso a mais de 50 anos venho neste momento de fé", explicou.

A procissão saiu do porto da Marques Pinto, seguindo até o Porto da Companhia Docas do Pará, deu retorno passando pelo encontro das águas - um dos atrativos turísticos mais belos de Santarém - até o Porto dos Milagres e retornou ao porto de onde partiu a Procissão. Após a chegada a Procissão seguiu para a Praça da Matriz de Nossa Senhora da Conceição, onde ocorreu a missa de encerramento das festividades.

Tadeu Pinho Agência Santarém

Prefeitura de Santarém - Coordenadoria de Comunicação