Notícias

Atualizado em 15/05/2018 às 16h30

Assistente Social, a profissão necessária às políticas de inclusão


Marcos Venício Simões, usuário do Centro Pop e Evelyn Glória Costa Oliveira, assistente social há 5 anos.O Dia do Assistente Social é comemorado hoje, 15 de maio. A data celebra o profissional do Serviço Social dedicado à luta por melhores condições de vida e inclusão para os diferentes grupos sociais. Nesse dia especial, a Secretaria Municipal de Trabalho e Assistência Social (Semtras) destaca dois exemplos de profissionais que representam muito bem suas colegas no desenvolvimento diário dessa profissão elogiável e importante para vários órgãos em Santarém: Ironeide Pereira Sales e Evelyn Glória Costa Oliveira.

O trabalho desses profissionais não passa despercebido. São os responsáveis pelo planejamento e pela execução de políticas públicas e de programas sociais voltados para o bem-estar coletivo e para integração do indivíduo na sociedade.Ironeide Pereira Sales, assistente social há 11 anos

Ironeide Sales é graduada em Serviço Social há 11 anos. Desde 2011 é servidora temporária da Prefeitura de Santarém. Atualmente é coordenadora da Casa de Acolhimento Reviver - Abrigo Municipal. Ela destaca com orgulho o papel desta profissão no âmbito social. "Eu resumo o fazer profissional do assistente social como uma realização mesmo. Eu escolhi ser assistente social. É um trabalho muito significante porque a gente ajuda a construir e reconstruir vidas e me sinto realizada. A pasta da infância também era um desejo desde 2012 e hoje é uma realização profissional poder mostrar para as crianças que é possível um novo amanhã e a reconstrução da própria história. Quando trabalhamos com as crianças e adolescentes na Casa Reviver estamos ressignificando vidas. A cada dia damos um significado a cada vida que acolhemos", disse emocionada.

Evelyn Glória Costa Oliveira também é assistente social e desempenha sua função com paixão. É formada há cinco anos, trabalha no Centro Pop Dom Lino Vombommel, órgão da Prefeitura de Santarém administrado pela Semtras, voltado para o atendimento especializado à população em situação de rua. Destaca que desde sua entrada no Centro é grande a conquista profissional por estar colaborando junto com a equipe a reconstruir vidas de pessoas em situação de rua.

"É com grande prazer que faço parte dessa categoria profissional do Serviço Social, pois visualizo na minha profissão uma forma de acessar direitos de pessoas que muitas vezes são criminalizadas e excluídas da sociedade. Busco fazer do acesso aos direitos das pessoas atendidas, uma forma de atingir a dignidade e um novo olhar sobre esse ser humano que diante de muitas mazelas e evidentes crises sociais geram a dificuldade ou inexistência ao acesso de direitos", contou Evelyn.

A assistente social disse ainda que junto com a equipe de trabalho atende a essas pessoas com olhar humano e igualitário, pois todos possuem direitos e deveres semelhantes a qualquer outro membro da sociedade. Reforçou que o Serviço Social não admite ser indiferente às injustiças e que se propõe a promover mudanças na luta pelos direitos sociais. Para corroborar seu pensamento cita a frase de Che Guevara, com a qual se identifica: "Se você é capaz de tremer de indignação a cada vez que se comete uma injustiça no mundo, então somos companheiros".

A secretária municipal de Trabalho e Assistência Social, Celsa Brito, parabeniza essa profissão de tão grande importância e significado à sociedade. "O papel do assistente social é estar próximo daqueles que se encontram em vulnerabilidade social e através do seu fazer profissional transformar a realidade dessas pessoas. Grandes profissionais fazem parte dos nossos equipamentos e parabenizamos a todos por sua brilhante dedicação diária", disse a secretária.

Geisa de Oliveira Agência Santarém

Prefeitura de Santarém - Coordenadoria de Comunicação