Notícias

Atualizado em 22/05/2020 às 13h16

Live da Prefeitura oportuniza esclarecimentos sobre Lockdwon e Fake News na intervenção do artístico cultural

Grupo regional e especialistas animaram a segunda live da Prefeitura de Santarém. No uso dos instrumentos de percussão, cordas e sopro, os músicos do Grupo Regional Mocorongo proporcionaram mais leveza nas noites de Live da Prefeitura de Santarém. Na noite de quinta-feira (21), direto do auditório da Casa da Cultura, os internautas apreciaram os diferentes ritmos brasileiros,  e claro, a sequência de carimbó. Além de bate-papo com especialistas sobre o Lockdwon e Fake News.

Contendo o avanço do novo coronavírus, a instalação do Lockdwon, que significa bloqueio total ou confinamento,  foi esclarecido aos internautas pelo procurador jurídico da Prefeitura de Santarém e pós graduando em Direito público e Direito Sanitário, Matheus Coutinho.

“É a medida mais drástica dentro dos protocolos da Organização Mundial da Saúde de isolamento social. Por se tratar de um vírus novo, nós não temos estudos científicos que comprovem a eficácia de um medicamento ou vacina que possa conter a propagação comunitária. Então o mais importante é fazer o isolamento e a suspensão de atividades não essenciais. O descumprimento das normas ao  confinamento obrigatório acarreta multas. Essa medida é necessária para que o sistema público possa respirar e tomar fôlego para continuar na luta de novas aquisições como medicamentos. E aos cidadãos que precisem se deslocar durante o lockdwon, há a autodeclaração no link do governo do estado para emitir online. Há requisitos para declarar, um deles é não ter testado positivo para Covid-19 nos últimos 21 dias”, explicou.

Confira mais informações sobre Lockdwon:

Equipe afiada levou qualidade de imagem e entretenimento aos internautas. Outro tema correlacionado na Live foi Fake News - os prejuízos causados pelas notícias falsas. A avalanche de notícias não verdadeiras, como identificar  quanto a veracidade seja áudio, texto, imagem ou vídeo principalmente  via internet. E as consequências jurídicas para quem cria ou compartilha informações falsas, sobre o assunto, Fake News e o combate aos crimes virtuais  foi com a advogada, especialista em Direito Digital e jornalista Albanira  Coelho.  

"A pandemia do Coranavírus está matando, mas a fakenews, já denominada pela Organização, Mundial da Saúde como [Infondemia], está matando também e além disso, deixando muitas pessoas com distúrbios duradouros, fazendo tratamento em consultórios psicológicos e até psiquiátrico. A fakenews tira a tua calma,  a tua paz, teu equilíbrio ao ponto da sua vida deixar de ter sentido. Já amargamos muitos estragos com informações sensacionalistas, mas  o sensacionalismo  traz dados verdadeiros que ganham uma carga emocional  elevada na abordagem. Mas pior que o sensacionalismo é a Fake News, que te inclui como centro de um fato que nâo aconteceu e o caminho é difícil de desfazer. Em tempos de pandemia, as fakenews induzem as pessoas a se automedicarem, anulam esforços médicos e do poder público de combater a doença, fazem informações oficiais cair no descrédito e levam muitos a não respeitarem as medidas que estão sendo tomadas, como isolamento social. Quando questionamos a existência de leis para combater as fakenews, a resposta não é dificil. É que todas as informações de noticias falsas acabam violando direitos que já estão garantidos no ordenamento jurídico brasileiro, como a calúnia, a difamação no Direito Penal, no Código Civil, o uso da imagem indevida e reparação do danos pela divulgação de imagem, entre outros. O Código de Defesa do Consumidor, sem contar os direitos fundamentais garantidos  na Constituição Federal, como inviolabilidade da honra e da dignidade, por exemplo. Não podemos alegar a falta de leis para combater esses atos. Nas eleições deste ano,  o Brasil já terá um artigo dentro do Código Eleitoral que criminaliza a notícia falsa e a penalidade é rigorosa, cuja prisão pode chegar a oito anos.  Dentre tantos projetos apresentados no Congresso Nacional, a norma surge como medida para frear esse impulso das notícias falsas em período eleitoral, que pode comprometer todo ou em parte nosso sistema democrático”.

Em vídeos relatos de experiências das aposentadas Edna Aguiar e Maria Conceição Vieira. No dia-a-dia delas em comum, as notícias falsas, a cautela, o zelo na busca de fontes oficiais, são meios de poupar o psicológico de inverdades.

A  trajetória, criatividade e desafios de um dos grandes exemplos do segmento artesanato, o Edielson Queiroz da Comunidade Irurama, região  Eixo Forte foi destaque na Live. Há três anos, a fonte de renda é o artesanato, belas produções no uso da matéria-prima, o bambú, cipó e cerâmica e com o ponto de trabalho fechado. O motivo da interrupção foi do evitar a aglomeração. E agora, vivência a adaptação nesse momento instável.

“Não podemos parar, a estratégia de venda é pela internet, uma inovação na minha vida. A medida que publico as peças, há sempre o interesse”, disse, o artesão.

Segundo o secretário interino da pasta da Cultura no município Diego Pinho, a leveza proposta na segunda Live da Prefeitura novamente foi alcançada. “Trazer temas importantes na dinâmica de bate-papo, a intervenção da arte musical do inicio ao encerramento e experiências relatadas em vídeo impulsiona a socialização em meio ao árduo cenário da pandemia Coronavírus. E soma a sermos mais perseverantes de dias melhores”, destacou.

A atração artística cultural da noite estavam músicos do Grupo Regional Mocorongo da Secretaria Municipal de Cultura (Semc),  César Crioulo (voz e percussão), Marcos Tapajós (violão) e Gean Araújo (Trombone).

A transmissão da Live da Prefeitura de Santarém recebe a parceria da empresa Zum Telecom. Na equipe técnica da produção servidores da Semc, Nel, Secretaria Municipal de Educação (Semed), Secretaria Municipal de Turismo (Semtur) e Coordenadoria de Comunicação (CCom).


Mais informações:

Alciane Ayres - assessora de comunicação da Semc

Contato: (93) 99179-463/ E-mail: alcianeayres.jornalista@gmail.com

Acompanhe as ações da Prefeitura de Santarém nas redes sociais:
Facebook: https://pt-br.facebook.com/prefeituradesantarem/
Instagram: @prefeituradesantarem
Youtube: Canal da Prefeitura de Santarém

Alciane Ayres Agência Santarém

Prefeitura de Santarém - Coordenadoria de Comunicação